You are here
Home > Projetos > Os filmes perdidos de Cornélio Pires

Os filmes perdidos de Cornélio Pires

“OS FILMES PERDIDOS DE CORNÉLIO PIRES”

 ( Digitalização, Restauro e Lançamento)

 dvd-filmes

 O projeto é inédito e tem como principal objetivo viabilizar de forma moderna e digital, com o auxílio das novas tecnologias, para as novas gerações os dois filmes raríssimos de Cornélio Pires, “Vamos Passear” (1934) e Brasil Pitoresco (1923), trazendo em um Box os dois filmes, mais um pequeno documentário (didático e pedagógico para jovens do ensino médio) sobre Cornélio Pires, sua vida e obra, curiosidades do museu Cornélio Pires na cidade de Tietê, sua terra natal e seu trabalho com a dinâmica literária dialetal e o folclore Paulista, e finalmente um último CD com a trilha sonora instrumental feita exclusivamente para o filme “Brasil Pitoresco”, uma releitura das canções de Cornélio Pires gravadas em sua famosa coleção de discos da Turma Caipira de selo vermelho gravada entre 1929 e 1930. Os filmes são raros e até o momento únicos, fazem parte do acervo do “Instituto Cultural Cornélio Pires” em Tietê-SP. Antes do processo de digitalização as fitas serão limpas e recuperadas em nitrato, o que revitalizará a película de ambos os filmes, preservando-a devidamente pelas próximas décadas. O projeto apresenta três produtos culturais em um;


No DVD:

*Os dois filmes; “Brasil Pitoresco” – 1924  e “Vamos Passear” – 1934.

*Mais documentário sobre Cornélio Pires (para estudantes do ensino médio).

 

No CD:

*CD da trilha sonora do filme “Brasil Pitoresco”, um disco instrumental com releituras de músicas de Cornélio Pires e algumas inéditas composta especialmente para o projeto.


 

O filme “Brasil Pitoresco” é de suma importância nacional, pois retrata aspectos da vida sócio econômica das grandes e principais cidades litorâneas do Brasil em um passeio que se torna delicado aos olhos do ilustre poeta que capta em sua câmera imagens do cotidiano popular de um pais em formação, que ainda não encontrara seu caminho. Sem dúvida é uma rica fonte de pesquisa acadêmica, temas como a bolsa do café em Santos, o porto e seu movimento, a pesca no litoral carioca e capixaba, as plantações de cacau na Bahia, e a indústria do charuto, o farto e rico comércio de pescado e marisco por toda a costa brasileira, e principalmente o cotidiano dos seus protagonistas, o povo e seus costumes religiosos e culturais, imagens fantásticas que este ano completam noventa anos. O projeto será lançado em agosto de 2014 na “Semana Cornélio Pires” em Tietê em comemoração aos noventa anos do filme. Coincidentemente ou não, “Vamos Passear” é de 1934 e em 2014 completará oitenta anos, considerado o primeiro filme sonoro independente do Brasil, apresenta na verdade o primeiro “vídeo Clip” da história da música popular contemporânea no Brasil, com os caipiras de Piracicaba apresentando a “Moda do Selo” e o verdadeiro samba paulista “Ao São Paulo”, nenhum outro estilo possui imagens e áudio juntos tão antigas. Sem dúvida o projeto de digitalização, restauração e lançamento trás o “Bandeirante do Folclore Paulista” Cornélio Pires para o verdadeiro pedestal de seu merecimento, ao lado dos grandes, pesquisadores e historiadores do folclore Brasileiro, uma vez que são poucos os escritores e pesquisadores paulistas reconhecidos no meio acadêmico e intelectual nacional. Cornélio Pires foi sem dúvida quem desenhou a linha de referência do Folclore Paulista em seus livros, discos e filmes. O projeto de digitalização, restauro e lançamento viabiliza não só a manutenção e preservação do elemento cultural mas também apresenta  a história ás novas gerações, utilizando alta tecnologia em uma mídia moderna e ao alcance á todos. O projeto é didático e pedagógico e trás um rico e farto material de pesquisa á ser explorado tanto no ensino médio como no ensino universitário.

Deixe uma resposta

Top